Aula de história do Piauí a la Pioí

Recebi hoje pela manhã a minha revista Superinteressante deste mês de julho (como sou rica, assino a revista e chega primeiro pra quem é assinante). Bom, folheando a revista dei de cara com essa matéria.

NA MINHA VERSÃO SOBRE A COLONIZAÇÃO DO PIAUÍ É A SEGUINTE:

Um bando de cafuçús, vaqueiros e peões queriam fazer do Pioí (ops! É Piauí!) um grande pasto para alimentar suas vacas e bois, achando que tudo era uma grande extensão de terrenos baldios. Um bandido ridículo e ceboso chamado Domingos Jorge Velho, que fez questão de acabar com os índios que existiam (no século XXI eles habitam um bairro teresinense conhecido como Vila Bandeirantes). Resumindo, os outros estados do nordeste brasileiros que eram mais espertos e finos começaram sua colonização pelo litoral. Claro, Praia! Como o Piauí não existia ainda, os bandeirantes e cafuçús forçaram a barra e criaram  ele assim mesmo (agora tá explicado o motivo do “piauiense querer entrar no céu a força“) lá do meio do nada, no meio do sertão e quando viram o mar que já pertencia ao luxo Ceará, com despeito tentaram negociar, então, o Ceará resolveu ser solidário e fez essa caridade de doar uns 66 km para o Piauí de litoral. Mais como a capital já havia sido instalada em Teresina, no meio do nada e sem praia, a não ser as coroas dos rios que a banham, então, ficou sendo Teresina a única capital do nordeste sem praia, matando os habitantes da cidade de Parnaíba de ódio e raiva. Pois Parnaíba sempre quis e até hoje quer ser a capital do Piauí, e é em Parnaíba e em outro município chamado Luís Correia que encontram-se as praias. Parnaíba pensa que por estar no litoral algum dia sera capital (rimou). Mais acho que eles já tiraram o cavalinho da chuva.

Essa coisa do piauiense querer ser visto a todo custo e querer aparecer no mapa, já vem de longe. Desde a época de sua colonização. Mesmo as pessoas não sabendo onde fica o Piauí, é dever dos piauienses lembrá-los. Clique aqui e veja a aula que eu dei sobre a verdadeira localização do Piauí. Não quero mais que o povo fique pensando que o Piauí é no Haiti.

E SE EM TERESINA HOUVESSE PRAIA?

Imagino como iria ser a cena. Deprimente. A praia seria suja e poluída por uma multidão de farofeiros com suas marmitas de farofa e carne-de-sol, latas de cerveja e etc. Fora a poluição visual de piriguetes dançando em frente de carros de som de homens gordos, velhos e bossais. Fazendo passos promiscuos e banais de sexo, pois é só isso que a swingueira e o maldito forró (que fique bem claro que é dessas bandinhas atuais e não os do tempo de luiz Gonzaga). Imagino Mazé, minha domestica e toda sua familia na praia. Ai que pesadelo! Fora que haveria uma epidemia de leptospirose no mar e outras doenças pela água contaminada pelo xixi desse povo (que é pior que rato). Ai ai! Deus sabe o que faz!

2 Comments

Filed under colonização do Piauí, cultura, história do Piauí, turismo

2 responses to “Aula de história do Piauí a la Pioí

  1. Ana Lúcia

    IGUINORANTE DEMAIS A RESPEITO DO PI QM POSTOU UMA BARBARIDADE DESSAS, COITADA NEM TEM MEDO DE SER CASTIGADA E VIM MORAR AQUI EM PARNAÍBA NO PIAUÍ.

  2. Cati

    Seboso é com “S” e não “C”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s